Seminários Mundos Juvenis - 20 de Março

 

DELINQUÊNCIA INFANTIL E JUVENIL E JUSTIÇA EM PORTUGAL: UMA QUESTÃO DE OLHAR(ES)?

Maria João Leote de Carvalho – CESNOVA, Centro de Estudos de Sociologia, Universidade Nova de Lisboa


Resumo:

A delinquência de crianças e jovens é um problema social com crescente visibilidade tanto ao nível do debate público como no campo da decisão política. Os contornos da discussão espelham a complexidade deste fenómeno cujo estudo constitui elemento importante na análise das mudanças sociais num determinado contexto e época. Nas últimas décadas, tem-se assistido à modificação dos processos de transição para a vida adulta, traduzida no alongamento da condição de jovem, o que obriga a repensar a extensão do próprio conceito de delinquência. Não se trata apenas de ver como o prolongamento dessa condição se reflete e vem a caracterizar parte de uma criminalidade de adultos jovens que, em Portugal, tende a manter traços que habitualmente caracterizam a atuação dos mais novos, mas igualmente como se pode manifestar numa eventual precocidade neste tipo de práticas, tendencialmente mais associadas a jovens do que a crianças. Nesta sessão procura-se identificar e analisar alguns dos principais desafios e constrangimentos que se colocam na atualidade à administração da justiça em Portugal em resposta à delinquência de crianças e jovens. Partindo da apresentação e discussão dos dados oficiais sobre a problemática, tenta-se promover um cruzamento de olhares que envolve a identificação dos principais traços sociais sobre os contextos e os protagonistas nela diretamente envolvidos e procura-se dar visibilidade aos potenciais significados atribuídos à prática de ilícitos por crianças e jovens, centrando o interesse nos discursos dos próprios.


Nota biográfica:

Maria João Leote de Carvalho é investigadora do CESNOVA – Centro de Estudos de Sociologia, da Universidade Nova de Lisboa. Doutorada em Sociologia (FCSH-UNL), tem desenvolvido atividade de investigação e docência nas áreas da sociologia do desvio, do crime e da violência. É professora de educação especial em Agrupamento de Escolas abrangido pelo Programa TEIP2, Ministério da Educação, no concelho de Oeiras. Durante 16 anos esteve destacada na Direção-Geral dos Serviços Tutelares de Menores/lnstituto de Reinserção Social, do Ministério da Justiça, para o exercício de funções docentes e de coordenação de programas e projetos de formação no atual Centro Educativo Padre António de Oliveira, em Caxias (1987 – 2003). Desempenha funções de consultora no Programa "Crianças e Jovens em Risco", da Fundação Calouste Gulbenkian, e é membro do European Council for Juvenile Justice – Academic Section, do European Juvenile Justice Observatory (EJJO), na qualidade de perita na área da justiça juvenil.

  • Faixa publicitária
  • Faixa publicitária
  • Faixa publicitária

Contacte-nos