Notícias

Ciência Viva 2017

 

ocjf2017

As migrações internacionais de jovens em Portugal: de onde, para onde, porquê?


Instituição: Instituto de Ciências Sociais - ICS - Lisboa

Responsável: Filipa Pinho

Nº Alunos: 6      Anos: 10º/11º/12º      Área Sociologia

Data: de 21-08-2017 a 25-08-2017      Horário: Manhã + Tarde

INSCRIÇÕES

Descrição: Portugal tem apresentado, nos últimos anos, um padrão misto de migração internacional. Ou seja, tem fluxos de imigração em simultâneo com fluxos de emigração, ainda que esta última esteja na agenda (mediática, de investigação, política) atualmente, por ser preponderante.

Com base em pesquisas sobre imigração e emigração, parte-se de uma apresentação daquele enquadramento, de conceitos e de fontes de dados (Observatório das Migrações, Observatório da Emigração, SEF, etc.), e pretende-se começar por fazer uma primeira reflexão sobre as diversas motivações, além das económicas, para os migrantes deixarem os seus locais de origem. Embora com incidência nas migrações de tipo voluntário, explora-se resumidamente a problemática dos refugiados.

As questões sobre as fases da vida em que tenderá mais a acontecer a migração, como é feita a gestão do processo de decisão e mudança e o que está em causa na integração, farão parte da abordagem à problemática, onde também haverá, sempre que seja possível com os dados disponíveis, uma particular incidência nos jovens.

Além das questões mais compreensivas, serão também apresentadas noções de construção de um guião de entrevista, de elaboração de questionários e de recolha de estatísticas e de pesquisa bibliográfica, instrumentos com os quais os estudantes poderão realizar uma investigação em grupo e obter resultados para divulgação posterior.

Observações: O estágio inclui refeições.

Local de encontro: Instituto de Ciências Sociais.    Hora: 09:30

Pessoa de contacto: Filipa Pinho

 

- Verão na Ulisboa 2017 -programa do ICS para estudantes do secundário

 

VUL-768x361


O Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa participa na iniciativa Verão na Ulisboa, direcionada para estudantes do secundário, com o programa
"VERÃO COM AS CIÊNCIAS SOCIAIS".


Destinatários: 
alunos que vão frequentar o 10.º, 11.º ou 12.º anos no ano letivo 2016/2017.


Verão na ULisboa é uma iniciativa da Universidade de Lisboa que proporciona a oportunidade única de conheceres e experimentares o ritmo e o espírito da vida académica.


Programa do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

 

Visita ao Palácio de São Bento e Simulação de um debate parlamentar

1)Visita guiada ao Palácio de S. Bento, centrada na história do Palácio de S. Bento, nos aspetos mais emblemáticos dos vários espaços e na atividade e competênciasbdo Parlamento;

2) Após a visita, os alunos serão repartidos pelos grupos políticos com representação no parlamento e tornam-se Deputados da Assembleia da República e aprendem a debater e a negociar, entre si, para construir o futuro que desejam para Portugal. Os "deputados" devem trabalhar em conjunto e tomar decisões difíceis, dado que irão abordam problemas como a escassez de água, a dívida pública, a integração de Portugal na União Europeia entre outros temas chaves. O jogo de simulação pretende mostrar a forma como a legislação portuguesa e a toma de decisão política é feita em Portugal.


Objetivos das atividadesEducar para a cidadania, estimulando o gosto pela participação cívica e política; Dar a conhecer a Assembleia da República, a história do Palácio de S. Bento, o significado do mandato parlamentar, as regras do debate parlamentar e o processo de decisão do Parlamento; Promover o debate democrático, o respeito pela diversidade de opiniões e pelas regras de formação das decisões; Estimular as capacidades de expressão e argumentação na defesa das ideias, com respeito pelos valores da tolerância e da formação da vontade da maioria;


Responsáveis: Sofia Serra da Silva e Susana Nina

Estereótipos de Género


A atividade proposta tem por objetivo promover a reflexão em torno do que é o género e do impacto que os estereótipos de género têm na vida dos indivíduos. A partir do visionamento de um filme/documentário, as/os alunas/os irão debater a temática em análise e construir um mini guião de entrevista a aplicar a uma/um representante de uma associação. 

Responsável: Susana Atalaia

Oficina: juventudes e redes sociais digitais


A proposta é realizar uma oficina de atividades com dinâmicas grupais acerca do uso das "redes sociais digitais", tais como Facebook, Instagram e Twitter. O Objetivo é conhecer a visão dos jovens sobre estes ambientes virtuais; a sua influência (ou não) na vida quotidiana dos jovens; os seus interesses pessoais; e com que influenciadores digitais (Bloggers, Youtubers, etc.) os jovens portugueses estão mais familiarizados.


Responsáveis: Rafael G. Barreiro e Vítor S. Ferreira


«In Your Shoes» - Exercícios para se pensar em Antropologia


«O que é a Antropologia? O que é fazer Antropologia? E o que é sentir e observar em contexto de trabalho de campo antropológico?». A partir destas e de outras perguntas, pretendo dialogar sobre Antropologia, sensibilizando-os para a importância desta disciplina, não apenas ao nível da investigação mas também no dia-a-dia e nas relações que se estabelecem, como no modo de se pensar o mundo e a si mesmos. Proponho o visionamento de alguns vídeos bem como a realização de uma serie de exercícios práticos feitos pelos alunos, que se deverão colocar no lugar «de outros». A partir destas acções, proponho estabelecer um diálogo, nos quais estes deverão expor as suas próprias observações.


Responsável: Joana Areosa Feio


 Analyse This: Como Ler e Estudar Cinema


Como se analisa um filme e como se pode escrever sobre ele? Como se encara o cinema como objecto de estudo? Esta atividade será estruturada em quatro partes: (1) apresentação dos termos necessários para a análise de filmes (câmara, encenação, som e montagem); (2) análise de excertos de filmes recentes; (3) breve pesquisa bibliográfica que identifique os aspectos críticos mais discutidos sobre esses filmes; (4) produção de um pequeno texto/apresentação sobre os filmes estudados.


Responsável: Mariana Liz


Psicologia: Oficina sobre Inteligência Emocional


Objectivo das atividades: Desenvolver conhecimentos no âmbito da Psicologia sobre o conceito de Inteligência Emocional, recorrendo a dinâmicas de grupo centradas em competências sócio-emocionais. 

Descrição das atividades: 1.Breve enquadramento sobre o conceito de Inteligência Emocional; 2. Dinâmicas de grupo envolvendo competências sociais e emocionais a definir; 3. Reflexão final em grupo sobre as atividades desenvolvidas e a sua ligação com os conceitos explorados.


Responsável: Nádia Pereira


A escravatura em Portugal, entre história e memória


Num primeiro momento, os participantes serão convidados a reflectir sobre o manancial de notícias e artigos de opinião que saíram na imprensa recente relativamente à participação portuguesa no tráfico de escravos e na escravidão. Em seguida, com a orientação dos monitores da sessão, e o recurso a computadores e à internet, farão uma pesquisa breve sobre o tema, tanto nos media como nas fontes e historiografia. A actividade conclui-se com um debate tipo Prós & Contras em torno às questões levantadas. 


Responsáveis: Ângela Barreto Xavier e Ricardo Roque


Mais informações:

Site ULisboa



 

Impacts of EU crisis on Portuguese young people and youth transitions

 

Impacts_of_EU_crisis_on_Portuguese_Youth_001

Impacts_of_EU_crisis_on_Portuguese_Youth_002

   

- Verão na Ulisboa 2016 -programa do ICS para estudantes do secundário

 

Cartaz_Vero_na_ULisboa_001


O Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa participa na iniciativa Verão na Ulisboa, direcionada para estudantes do secundário, com o programa
"VERÃO COM AS CIÊNCIAS SOCIAIS".


Destinatários: 
alunos que vão frequentar o 10.º, 11.º ou 12.º anos no ano letivo 2016/2017.


Verão na ULisboa é uma iniciativa da Universidade de Lisboa que proporciona a oportunidade única de conheceres e experimentares o ritmo e o espírito da vida académica.


Programa do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

 

From the Dark side to the Bright side: histórias surpreendentes com Psicologia Social

Eras capaz de dar choques eléctricos num colega? Se o teu amigo diz disparates, vais imitá-lo? Será que a mudança vem sempre de dentro? A psicologia social mostra-nos o nosso lado mais negro mas também acredita na mudança e propõe formas de a alcançar.
Na primeira parte, The Dark Side, abordaremos temas clássicos da Psicologia Social a partir de documentários sobre conformismo e obediência à autoridade. Na segunda parte, The Bright side, vamos discutir sobre a utilidade e aplicabilidade da psicologia social.

Coordenação: Rui Costa Lopes
 

Consulta Pública sobre Clima e Energia
As alterações climáticas são um dos problemas mais preocupantes da atualidade. É importante fazer ouvir a voz dos cidadãos nestes temas.
Esta atividade replica uma parte da consulta pública realizada em 2015, antes da COP21 de Paris, em que cidadãos de todo o mundo (incluindo Portugal) expressaram a sua opinião sobre as medidas que deviam ser tomadas. Os participantes no estágio vão ter a oportunidade de debater e votar sobre os temas e tecer comparações com os resultados obtidos na consulta.

Coordenação: Susana Fonseca e Ana Delicado
 

Para além da fama: bastidores de novas ‘profissões de sonho’
Novas “profissões de sonho”, como ser modelo, DJ, futebolista ou chefe de cozinha, passaram a integrar as expetativas e escolhas profissionais de muitos jovens. A visibilidade mediática destas atividades alimenta sonhos, criando também ilusões. Com base na apresentação do documentário Para além da fama: bastidores de novas ‘profissões de sonho’, pretende-se estimular o debate com base em investigação sociológica sobre novas expetativas e escolhas profissionais dos jovens de hoje.

Coordenação: Vitor Sérgio Ferreira
 

Práticas de ethnography-based art. Criatividade, etnografia e inovação social
A atividade propõe uma experiência prática de produção artística site-specific baseada em etnografia, segunda a lógica do “learning by doing”, no território no qual irá decorrer o projeto de ethnography-based art Paratissima Lisboa (www.paratissima.pt). O objetivo é desenvolver competências culturais para pensar as intervenções no espaço público, ultrapassando as distinções disciplinares convencionais entre antropologia e arte.

Coordenação: Chiara Pussetti
Colaboração: Francesca de Luca e Maria Concetta Lo Bosco
 

Significados políticos da toponímia portuguesa: qual a importância da ideologia?
Questão: O uso de nomes associados à ditadura e à democratização nas ruas portuguesas pode ser explicado com base na ideologia?
Atividades: Com base numa consulta prévia a especialistas do Salazarismo e da democratização, selecionar 10 nomes. Introduzir os nomes no googlemaps para identificação de ruas. Cartografar os resultados. Comparar com a cor política das divisões administrativas. Analisar e debater os significados políticos da toponímia portuguesa.
Objetivos: O que é a ciência política? Como se faz investigação em ciência política? Como podemos usar as novas tecnologias?

Coordenação: Filipa Raimundo
 

Como (des)fazer a História?  ​

Visita à Biblioteca Nacional e ao Arquivo Nacional Torre do Tombo.
O objetivo é apresentar alguns dos instrumentos essenciais para o exercício do ofício de historiador. Salienta-se a pertinência de cruzar diversas fontes de informação e de recorrer às metodologias mais adequadas para compreender os problemas que se estão a analisar.

Coordenação: Dulce Freire
 

As fraturas socioterritoriais de Lisboa
A atividade visa proporcionar um espaço de “exercício da cidadania” com os potenciais futuros alunos e investigadores da Universidade de Lisboa. Para o efeito, pretende-se focar nas chamadas “fraturas socioterritoriais” que caracterizam o território do município de Lisboa. Tais fraturas são determinadas por um conjunto complexo e multinível de fatores e têm impactes relevantes na vida dos cidadãos.
Olhando mais por perto as dimensões ambientais, socioeconómicas e territoriais, os participantes serão introduzidos a um programa municipal de intervenção prioritária onde foram cartografados os territórios prioritários e através do qual se podem formar parcerias locais para iniciativas comunitárias. Os participantes poderão debater sobre as fracturas a partir da cartografia elaborada e experimentar a formação de parcerias em molde de role-playing.

Coordenação: Roberto Falanga


Mais informações:

Site ULisboa

Facebook

 

- Estágios de Verão Ciência Viva 2016 - ICS-ULisboa

 

Estágios de Verão para estudantes do ensino secundário no Instituto de Ciências sociais da Universidade de Lisboa


O Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa participa na iniciativa "Ocupação Científica de Jovens nas Férias" do Ciência Viva. Os estágios são promovidos pelo Observatório Permanente da Juventude e pelo Observa e decorrem entre os dias 18 e 22 de Julho no ICS-ULisboa.


Alterações climáticas e sociedade
Responsável: Ana Delicado
Nº Alunos: 5 Anos: 10º/11º/12º Área Sociologia

Descrição: As alterações climáticas são possivelmente o desafio mais urgente com que as sociedades contemporâneas se defrontam. Já não havendo dúvidas que o clima da Terra está a mudar, resta saber se podemos ainda desacelerar este processo ou como nos podemos adaptar a estas mudanças. Neste estágio os alunos vão fazer uma investigação científica em torno das dinâmicas sociais das alterações climáticas. Usando as ferramentas das ciências sociais (entrevistas, inquéritos, grupos de foco, análise de imprensa, etc.), vão procurar respostas a algumas questões. Sabem os portugueses o que são as alterações climáticas? O que estão dispostos a fazer para diminuir as emissões de gases com efeito de estufa? Que medidas de adaptação acham que devem ser adotadas pelos decisores políticos? 
 

Mais informação no site do Ciência Viva.

OCJF_2016-bannerCV

   

Pág. 1 de 3

  • Faixa publicitária
  • Faixa publicitária
  • Faixa publicitária

Contacte-nos